Comentários

(2.413)
Fátima Burégio , Advogado
Fátima Burégio
Comentário · ontem
Compreendo teu texto, amiga!

Em época do 'deixe que eu me viro sozinho', o cliente perde muita grana por acreditar que tudo pode, sem buscar amparo judicial.
Ledo engano!
Cansei, esgotei e me libertei desta ladainha.
Viva a minha carta de alforria!

Estagnei, virei a mesa.
Estou liberta!

Desfrutei, amargosamente de cinco anos de um curso pesadão, exigente, caro e que requeria muito de mim, além de vasta experiência antes da graduação em várias empresas, e depois mais de meia década de pendenga e desgastes frente a frente com muitos clientes que apenas queriam o meu 'ouro', o meu conselho e o meu conhecimento intelectual estilo 0800, ou seja, sem pagarem absolutamente nada; virei a mesa!!!
Caí fora!!!

Mudei rotas e estarei bebendo noutras fontes.
Não largarei o Direito, mas farei justiça, inicialmente a mim mesma.

A saúde mental, física, emocional e motivacional, família e qualidade de vida aplaudem e agradecem!
Nenhuma OAB sem reconhecimento, valorização e remuneração de clientes e 'conhecidos', justifica um AVC.

Valeu a pena os anos da academia, os anos inseridos nas empresas onde laborei antes da academia, a labuta diária que somam mais de quinze anos de efetivo conhecimento e pesquisas Jurídicas.

Só que, após mais de meia década de estar de posse da tão sonhada vermelhinha, reconheço, emudecida, que foi algo doloroso, desgastante, sofrido, doentio e não do jeito que eu íntima e ingenuamente imaginava!
Não foi, como canto: - Do jeito do Meu Rei...

E tudo o que foge do jeito Dele, estou largando mão...
Sem choros e nem lamentos, enxoto a piedade e rejeito migalhas.
É que tenho íntima convicção que o melhor está por vir.
Fé medonha!!! Rsrsrsrs

No balanço de uma rede cearense, é fato que não grajearei pão, feijão, arroz, carne... E, se eu não for diligente, focada e obstinada e não tomar atitudes sérias, urgentes e dolorosas, a despensa pode vir a clamar por misericórdia.

Lutar e trabalhar é preciso.
Gosto disto e já estou de mangas arregaçadas.

Ninguém me segura!

Lembro da história de Davi e o gigante Golias, ao menino afirmar:
- Já derrubei leões e ursos, e quem é este incircunciso filisteu para desafiar o 'Exército' onde estou inserida? -Ele vem com armaduras, mas eu vou a ele, em Nome do Rei!

Darei uma guinada certeira e tenho certeza de que mudar rotas e estratégias é preciso.

Escuta esta:
Tive a maior alegria em dizer hoje, a um pretenso cliente de outra localização da Federação: - Sinto muito e agradeço por sua ilustre ligação, mas não estou mais advogando! Não estou representando novos clientes! Só mantendo os veteranos...

Os processos em curso (que são atualmente um número bem miúdo), serei profissional compromissada até o fim e estarei substabelecendo, oportunamente, para colegas parceiros.
Serei ética, compromissada e atuante até o final, mas nunca senti um quê de liberdade tão tremendo quanto o hoje experimentado...

Foi surreal e inesquecível!!!
Fazia tempos que eu não experimentava tal prazer, tal êxtase!

Se eu bebesse bebida forte, como outrora, diria que foi melhor que degustar uma dose cavalar de Wisky 12 anos original com água de coco e bastante gelo, beijando meu maridão, dançando romanticamente uma bela música das antigas, e, para encerrar a festinha particular, regada a petiscos e bebidas de excelente qualidade, deitaria brilhantemente nos lençóis macios para encerrar a celebração de forma triunfante e inesquecível.

Uhuhuuhuhuhu,

Que momento ímpar e libertador!!!!
Eu mereço!

Um abraço e seu texto ficou muito bom!
Vá nessa sua força, Dra Mônica!
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

Outros advogados em Recife (PE)

Carregando

Fátima Burégio

Entrar em contato